3000 sopas servidas no Império de São Pedro em Água de Pau

À semelhança dos anos anteriores, Água de Pau voltou a receber as tradicionais Festas em honra do Divino Espírito Santo – Império de S. Pedro.

Numa organização da Câmara Municipal de Lagoa, pelo 5º ano consecutivo, estas festividades, que decorrerão entre 22 e 24 de junho, são sempre muito aguardadas pela comunidade lagoense e não só.

Ao Jornal Diário da Lagoa, a presidente da autarquia fez um balanço positivo de mais esta edição, evidente com o grande número de pessoas que ocorreram a Água de Pau para participar no neste Império.

Recorda Cristina Calisto que, há cinco anos que a autarquia organiza este Império, com a ajuda dos colaboradores da autarquia. “É uma semana em que a autarquia se mobiliza de forma global para que nada falte nas festas”.

De salientar que após a procissão, onde participaram 17 Impérios do concelho, foram distribuídas cerca de três mil sopas.

A edil adiantou ao nosso jornal que a autarquia irá continuar com a organização deste Império, até porque, para já, não vê alternativa no imediato, destacando ainda a componente social, onde são distribuídas pensões (pão, carne, massa e vinho), de forma gratuita, aos portadores do cartão Lagoa+ Saúde que, este ano, abrangeu 350 idosos, proporcionando assim um momento de atenção para com os mais necessitados que já esperam por esta oferta.

“Temos honrado as tradições e temos proporcionado, à população, dias de convívio e de animação”.

Na edição deste ano voltou a participar uma comitiva de Lagoa do Algarve, no âmbito da geminação existente entre as duas cidades.

Acompanhou o Grupo de Cantares Fonte Nova que, além de ter participado nas festividades, num momento de intercâmbio cultural, serviu também para um momento de confraternização e amizade.

Anabela Simão, vereadora do município Algarvio, recordou ao Diário da Lagoa, a vinda em 2017 aos Açores, onde foram dados os primeiros passos para a gravação do CD conjunto entre o Grupo de Cantares Fonte Nova e o Grupo de Cantares Tradicionais de Santa Cruz, apresentado recentemente também no Convento dos Franciscanos, e que foi patrocinado por ambas a autarquias.

“É uma semente que está a surgir e para dar mais frutos”, disse.

Sobre esta geminação Anabela Simão acredita que muito se pode ganhar de ambos os lados. “Se for feito um merchandizing conjunto, consegue-se divulgar um turismo de qualidade que não é sempre fácil encontrar, juntando a parte da beleza e natureza dos Açores, que também existe no Algarve, que não é só sol e praia.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário