Academia Musical de Lagoa é uma mais-valia para as bandas filarmónicas

Academia musical audição capa album

Clique para ver as fotos.

A Academia Musical da Lagoa encerrou, recentemente, mais um ano letivo, com a realização da já habitual audição de final de ano.

Tratou-se de um momento onde os alunos mostram ao público, o resultado do trabalho de mais um ano de aprendizagem.

Segundo um dos responsáveis pela academia, o balanço volta a ser positivo, em relação ao trabalho desenvolvido. Diz Aquiles Preto que” é gratificante ver-se o crescente e o evoluir nos últimos sete anos de existência, as crianças a tocarem os seus solos”.

Em declarações ao nosso jornal, o responsável adianta que o objetivo é de continuar a trabalhar, melhorando o ensino musical e encontrar soluções para manter a atividade.

Apesar do ensino da musica na Academia ser pago, ao contrário do que acontece por exemplo nas bandas filarmónicas, Aquiles Preto considera que são projetos diferentes mas que se podem complementar sendo, neste caso, uma mais-valia para as próprias bandas, até porque, na Academia, as aulas são distintas, privilegiando cada instrumento por si só, com docentes exclusivos para cada instrumento, ao contrário do que acontece nas bandas. “Seria uma mais-valia e que poderia levar a uma melhoria na qualidade das próprias filarmónicas”, considera.

Aquiles Preto destaca ainda o facto de, na Academia Musical de Lagoa, não lecionar atualmente nenhum membro de bandas filarmónicas, o que por si só demonstra que o objetivo de sintonia entre academia e as bandas ainda não foi conseguido, algo que voltará a ser uma luta da academia no próximo ano letivo para que a parceria possa ser criada. “Vamos continuar a tentar criar essa parceria pois o benefício é mesmo para as bandas filarmónicas na melhoria da qualidade musical que podem apresentar”, referiu.

Atualmente a Academia Musical de lagoa tem cerca de meia centena de alunos sendo que, o mais velho tem cerca de setenta anos, o que demonstra que nunca é tarde para aprender. E evoluir. Quanto ao corpo docente, abrangem as áreas de bateria e percussão, piano, guitarra, baixo, canto, coro e saxofone.

A academia já lecionou violino e flauta mas neste momento não existe procura para estes dois instrumentos.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário