Açores acolhem cerca de três dezenas de jovens ao abrigo do programa Eurodisseia

A Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional destacou a importância da participação dos Açores no programa Eurodisseia, salientando que possibilita aos jovens Açorianos e aos que se candidatam a um estágio no arquipélago a mais-valia de um contacto com outras realidades profissionais e socioculturais.

Paula Andrade, que falava na receção a um grupo de 27 jovens de vários países europeus, salientou que, “desde 2012, 324 jovens de outros países da Europa, dentro e fora do espaço comunitário, escolheram os Açores para o seu estágio, enquanto 200 Açorianos realizaram um estágio ao abrigo deste programa em diversas regiões europeias”.

Ao longo dos próximos seis meses, o Governo dos Açores, através da Vice-Presidência, proporciona a estes 27 jovens uma bolsa de estágio mensal, um curso de Língua e Cultura Portuguesa, bem como a realização de um estágio prático numa entidade regional.

Os estágios práticos vão realizar-se em áreas como agricultura, artes e audiovisual, ciências empresariais e da vida, serviços pessoais, proteção do ambiente ou humanidades e terão lugar em entidades de S. Miguel, Terceira, Faial e Corvo, beneficiando também o “desenvolvimento do tecido empresarial local”.

A Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional adiantou que estes jovens são oriundos das regiões de Bruxelas-Capital e Valónia, na Bélgica, da Catalunha, Comunidade Valenciana e Múrcia, em Espanha, de Ístria, na Croácia, e de Arges, na Roménia.

O programa Eurodisseia proporciona a participação de jovens, com formação profissional ou superior e idades entre 18 e 30 anos, em estágios profissionais nos países representados na Assembleia das Regiões da Europa (ARE).

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário