Algas são recurso marinho com elevado potencial nos Açores

Fausto Brito Abreu Algas marinhas

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia disse que “a promoção da gastronomia que utiliza algas açorianas é uma aposta inovadora que poderá ser bem acolhida por parte dos turistas que visitam a Região”.

Fausto Brito e Abreu falava, em São Mateus da Terceira, na sessão de abertura do segundo workshop “O Uso de Algas Açorianas na Culinária”, organizado pela Associação de Mulheres de Pescadores e Armadores da Ilha Terceira (AMPA), onde frisou a “importância sociocultural” das algas em determinadas ilhas do arquipélago, como as Flores, onde é considerada uma iguaria gastronómica “com excelentes propriedades nutricionais”.

O Secretário Regional do Mar defende que as algas “são um recurso pouco aproveitado nos Açores tendo em conta o seu potencial” e recordou que a extração da alga agar-agar já representou na Região uma indústria com “alguma importância económica”.a

Brito e Abreu frisou ainda que existem na Região centros de investigação “de excelência” ligados à biologia marinha que estão a desenvolver trabalhos sobre as algas açorianas.

A promoção de atividades ligadas ao mar que garantam rendimentos complementares aos pescadores, como a cultura e a apanha de algas, é uma das medidas defendidas no Plano “Melhor Pesca, Mais Rendimento” apresentado este ano pelo Governo dos Açores.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário