Alimentação com Futuro

Catarina Rola
Nutricionista
A Sua Saúde Sempre

A alimentação é um tema que toca a todos e a cada um de nós. Todos comemos e estamos, portanto, dependentes do acesso a alimentos saudáveis e nutritivos. Uma sociedade não pode ser considerada desenvolvida se estas questões não estiverem, em grande parte, resolvidas.

O acesso aos alimentos e a qualidade da alimentação (ou a sua falta) têm, por outro lado, profundas implicações ao nível da saúde pública, do bem-estar das pessoas e do capital humano, afetando, portanto, a própria capacidade de uma sociedade para se desenvolver. A alimentação é, além disso, o principal motivo para atividades produtivas como a agricultura e a pesca, que transformam profundamente os ecossistemas da nossa região.

A pegada ecológica e a sustentabilidade do nosso modelo de produção, transformação, transporte, distribuição e consumo são, por isso, questões incontornáveis no debate sobre a alimentação.

Uma alimentação com futuro requer o acesso, por parte de todos, a uma alimentação saudável e ecologicamente sustentável. O futuro da alimentação humana num mundo em crescimento demográfico, com dietas em rápida mutação, com escassez crescente de recursos naturais e num contexto de alterações climáticas, coloca hoje desafios monumentais à ciência e à tecnologia, às políticas públicas e a todos nós, enquanto cidadãos e consumidores. Vencer estes desafios implica produzir mais com menos recursos naturais, para alimentar uma população prevista de nove mil milhões em meados deste século, com a pegada ecológica da nossa alimentação dentro de limites sustentáveis.

É necessário reduzir os atuais níveis de desperdício alimentar. É necessário mudar comportamentos e escolhas alimentares. É necessário proporcionar a todos o acesso a uma alimentação nutritiva e saudável.

(Artigo publicado na edição impressa de janeiro de 2021)

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário