António Lima é o cabeça-de-lista do BE/Açores à Assembleia da República

Candidato BE Assembleia Republica

António Lima é o primeiro candidato da lista do Bloco de Esquerda à Assembleia da República e apontou esta tarde um conjunto de propostas fundamentais para a defesa do futuro dos Açores, na defesa de “alternativas ao empobrecimento, à emigração e à ausência de horizontes de esperança, por um País e uma Região onde haja lugar para as pessoas”.

O primeiro candidato do BE à Assembleia da República aponta a definição jurídico-política da gestão partilhada do mar entre  a Região e a República, e o aumento das competências dos Açores nas relações respeitantes a acordos internacionais como uma prioridade: “Não podemos ser apenas consultados perante factos consumados que levam à exploração das nossas riquezas dos fundos marinhos por parte de multinacionais e perante a utilização da nossa posição geoestratégica por potências ou alianças estrangeiras”.

Neste sentido, António Lima revelou também que vai defender a denúncia do Acordo de Cooperação e Defesa entre os EUA e Portugal e o abandono a base das Lajes pelos EUA, libertando-a de quaisquer constrangimentos que impeçam o seu aproveitamento em prol da revitalização da economia regional e da ilha Terceira”, e sempre com fins pacíficos.

O candidato reiterou a antiga proposta do BE de criação de um Centro de Investigação Internacional das Ciências do Mar e das Alterações Climáticas, a partir do Departamento de Oceanografia e Pescas da UAç, “uma proposta que PS e PSD só agora descobriram, e ainda bem, porque assim temos mais certezas que este será um projecto para avançar”.

O aumento de investimento na tripolaridade da Universidade dos Açores e no serviço público de rádio e televisão, a reposição dos valores das transferências para o Orçamento Regional da Lei de Finanças Regionais de 2010 e do diferencial fiscal pré-troika, e a construção de um novo estabelecimento prisional em Ponta Delgada são outras prioridades apresentadas esta tarde.

No âmbito da Saúde, António Lima quer uma clarificação da integração do Serviço Regional de Saúde no Sistema Nacional de Saúde, para pôr fim à dívida inaceitável de 60 milhões de euros que a República pretende cobrar à Região pelos cuidados de saúde prestados aos açorianos que se encontram em Portugal continental.

A lista de candidatos do BE fica completa com Lúcia Arruda, Paulo Mendes – coordenadores do BE/Açores –, Mário Moniz e Alexandra Manes.

O mandatário da lista do BE/Açores, o independente Carlos Oliveira – professor em Santa Maria, evidenciou o facto de o programa eleitoral do BE colocar as pessoas sempre em primeiro lugar, e salientou medidas como o fim da precaridade laboral, reestruturação da dívida, combate à corrupção e evasão fiscal, atenção real às pessoas portadoras de deficiência, acesso digno aos serviços de saúde, apoio aos desempregados e reformados, fim dos cortes nas pensões e salários, e facto de o BE defender que os açorianos devem ter mais voz em assuntos importantes para o arquipélago.

DL/BE

Categorias: Sem categoria

Deixe o seu comentário