Atuneiros madeirenses aderem ao Programa de Observação para as Pescas dos Açores

(c) Gacs

Os nove atuneiros da Madeira que tiveram autorização para operar no mar dos Açores durante esta safra de atum aderiram ao Programa de Observação para as Pescas dos Açores (POPA), tendo já assinado a declaração de ‘Embarcação Amiga do Golfinho’.

A assinatura deste documento, segundo recordou o Diretor Regional das Pescas, surge na sequência de um acordo entre o Governo dos Açores e o Governo da Madeira no início deste ano.

O Diretor Regional salientou que a adesão dos atuneiros madeirenses ao POPA “dá resposta a uma pretensão do Governo dos Açores e a uma aspiração antiga da Associação de Produtores de Atum e Similares dos Açores”.

A declaração de ‘Embarcação Amiga do Golfinho’ tem a validade de um ano e proíbe à tripulação práticas intencionais que “matem, firam ou persigam mamíferos marinhos ou outras espécies marinhas protegidas”.

O POPA, instituído em 1999 como ferramenta para a gestão e monitorização das pescarias nos Açores, tem fornecido informação para os vários agentes dos setores das pescas, nomeadamente para os pescadores, investigadores e indústria.

Este programa recebe anualmente um apoio financeiro do Governo Regional, sendo que a verba atribuída em 2014 ascendeu a 172 mil euros.

Os observadores de pesca dos Açores durante a safra deste ano também serão responsáveis pela monitorização da gestão de resíduos a bordo e pela monitorização de lixo marinho flutuante.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário