Azores Fringe Festival com duas cidades irmãs a partir de 2015

azores-fringe-©Jaime-de-Brum

Em janeiro, a ilha do Pico terá um novo festival de inverno. O “Montanha Pico Festival”, organizado pela associação MiratecArts, promete animar a ilha na época baixa.

O diretor artístico da MiratecArts, Terry Costa, apresentou a ideia na Conferência Internacional do World Festival Network, em Edimburgo. 

O novo festival de inverno vai seguir o modelo do Azores Fringe Festival, que ocorre em junho, por isso qualquer pessoa pode propor apresentações de arte, desde que estejam ligadas ao tema do festival, a “montanha”. 

O festival terá visibilidade internacional, o que para Terry Costa é uma oportunidade de divulgar através das artes o que é o turismo de inverno nos Açores. 

Para a primeira edição do festival, em janeiro, está já prevista uma secção de filmes e um concurso internacional de fotografia.

O primeiro parceiro confirmado é o Parque Natural do Pico, que abriu as portas dos seus espaços, incluindo a Casa da Montanha, mas a MiratecArts está também em conversação com outros parceiros privados.

Isto numa altura em que o Azores Fringe Festival, que teve este ano a sua segunda edição, durante todo o mês de junho, vai contar a partir do próximo ano com duas cidades “irmãs”. 

O “San Diego International Fringe Festival” e o “Ludlow Fringe Festival”, são agora  “SisterFringes”, uma espécie de geminação entre locais, para apoiar, nas suas formas possíveis, intercâmbios culturais.

A parceria nasce no maior festival de artes do mundo, o Edimburgo Fringe, onde durante este mês se realizam mais de 30 mil atuações em mais de 300 localidades.

O Azores Fringe Festival marcou presença em Edimburgo, à semelhança de outros 58 festivais, participando tanto na Conferência Internacional do World Festival Network, como na feira de festivais do mundo. 

DL/DI/foto©Jaime deBrum

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário