BE condena “uniformização desumana e insensível” imposta às mulheres mastectomizadas

Zuraida Soares BE ALRAA debate julho2015

O Bloco de Esquerda apresentou esta manhã no parlamento dos Açores um voto de protesto pela uniformização absurda, desumana e insensível – imposta por uma portaria do Governo Regional – às mulheres vítimas de cancro da mama que foram mastectomizadas. A deputada Zuraida Soares condenou a substituição do modelo de comparticipação na aquisição de próteses e respectivos soutiens adaptados, pela disponibilização uniformizada destas ajudas técnicas pelos serviços hospitalares.

Essa nova orientação do Governo Regional obrigada estas mulheres a “formatar os seus corpos, sedentos de uma individualização que lhes restitua uma auto-imagem promotora de auto-estima”.

“Cada pessoa é única e irrepetível, tal como cada corpo”, lembrou a deputada do BE, acrescentando que “não se trata de um luxo, nem de uma necessidade exclusiva das mulheres jovens, como se o corpo fosse uma máquina que perde peças e funções com a idade”, trata-se sim “do direito à dignidade e à individualidade que não pode ser revogado por despacho ou portaria”.

“Desta Portaria resultou uma uniformização forçada, para quem não dispõe de condições financeiras, vendo-se, assim, obrigada a conformar o seu corpo a um molde único daquilo que é, por natureza, diferente”, lamenta Zuraida Soares.
O voto de protesto foi rejeitado apenas com os votos contra do PS, que optou pelo silêncio antes da votação. Todos os partidos da oposição votaram a favor e criticaram o conteúdo da portaria em questão.

DL/BE

Categorias: Sem categoria

Deixe o seu comentário