Carta do Ano Velho ao Ano Novo

Matilde Dias Pereira Sabino
Psicóloga Clínica e da Saúde

Caro Ano Novo,

Escrevo-te, porque não posso ir embora sem te deixar memorandos meus, antes de terminar o meu tempo.

Não fui um ano bom, fácil, agradável para eles. Não foi culpa minha, mas do tempo. Aconteceram coisas más e muito difíceis durante o meu tempo, enquanto durei, com muita pena minha deixarei uma memória amarga a todos eles e lamento tanto.

Eis a importância desta carta. Quero pedir-te que no teu tempo, permitas Tréguas e Esperança.

Este Ano, o meu, trouxe-lhes uma Guerra, em forma de Pandemia. Quatro meses depois de ter iniciado, um vírus assolou o Mundo Inteiro e Assombrou todos os Continentes. Muita gente partiu, muitos por serem infetados, outros cuidaram e ainda cuidam de Outros, as famílias ficaram desesperadas pelo medo da ameaça, os governos sem saídas, as economias abalaram, as escolas fecharam portas, as crianças pequenas aprenderam demasiado cedo que, a Liberdade pode terminar numa janela ou porta de rua.

Fui trazendo sempre que pude lufadas de esperança, inclusive, a semanas de me ir embora surgiu uma vacina, para travar esse vírus de que te falei. Eles estão com esperança nos benefícios dessa vacina, que lhes trará a liberdade e a esperança.

Sê benevolente. Nesta mudança de Ano, mais do que nunca em muitos anos, és motivo de Esperança para eles… e eles precisam tanto disso. Estão cansados e feridos, a precisar de tréguas, para se reerguerem de novo, para voltarem a sonhar e a viver livremente.

E se é por eles e para eles que existimos, para marcarmos a passagem dos tempos nas suas vidas, é importante que deixemos também boas memórias, que perduram por gerações e definem rumos na Humanidade.

Deves estar a pensar que te deixo muito trabalho, mas não! Eles são fortes e determinados e tenho a certeza que no teu tempo, serás um ano muito importante por isso, começa desde já com um sentimento de orgulho neles, vais marcar 365 dias de um Novo Tempo. Não estou a profetizar, é a verdade que te deixo.

Apesar de todos os momentos negativos que vivenciaram durante o meu tempo, aprenderam tanto! Sobre todos enquanto grupos e sobre cada um deles.

Aprenderam que são Resilientes, tiveram a capacidade de aguentar todos os embates com paciência e capacidade de aceitação. Foram corajosos, vivendo as suas vidas com restrições, mas nunca em momento algum, se entregaram ao Desespero. Foram Caridosos, há muito que não ajudavam tanto o Próximo, unindo-se em grupos e houve mesas com pão e menos crianças com fome. Foram muito inteligentes, não deixando que um inimigo invisível lhes roubasse a Liberdade de Sonhar, lutando para que fossem a linha da frente que levou a sova, permitindo às crianças continuarem a brincar e a nascer carregadas de novos Sonhos e de Alegria. Foram Pacientes, porque contra a sua natureza biológica inventaram e usaram proteções, para fazerem barreira ao vírus protegendo-se a si individualmente e aos Outros. Despediram-se dos seus entes queridos que entretanto partiram, com a bravura dos guerreiros, aceitando que não puderam despedir-se como queriam e gostavam, mas com distância, deixando todas as dores e lágrimas às portas dos hospitais e cemitérios. As mulheres tiveram as suas crianças e criaram bolhas maravilhosas de Amor e Proteção aos filhos, para que, desde o início sentissem que, nada nem ninguém pode ameaçar a sua Dignidade. A Humanidade, pela primeira vez em tantos anos, nunca esteve tão unida num só sentimento como neste meu ano.

Assim te entrego, Mulheres, Homens e Crianças, mais fortes que nunca, que vão usar o teu tempo para lutarem pelos seus sonhos e objetivos, agora mais definidos e mais determinados que antes.

És, a página em branco onde desesperadamente, querem escrever histórias bonitas de Amor, Alegria e Esperança. És o capítulo novo onde querem desenhar e viver tudo o que descobriram sobre si próprios.

Logo, às 00:00 horas quando chegares estarão a comemorar a tua vinda, abraçados e unidos, com as marcas de guerra, mas curados pela sua bravura, com o fogo de artifício mais bonito que já se viu, dentro de cada coração.

Votos de um Ano 2021 muito bom!

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário