CDS pede teto máximo no preço das viagens para o continente

Felix-Rodrigues-DS-PP-Legislativas2015

O cabeça de lista da Coligação CDS-PP/PPM “Aliança Açores”, Félix Rodrigues, defendeu, esta quinta-feira, que os Governos da República e da Região têm que encontrar “urgentemente” uma fórmula que permita “ajustar” o atual modelo de acessibilidades dos Açorianos ao exterior, porque com os preços “exorbitantes” que as companhias estão a cobrar os Açores transformaram-se “numa prisão”.

Numa ação de pré-campanha realizada na cidade da Horta, ilha do Faial, Félix Rodrigues reconheceu virtudes ao atual modelo de transporte aéreo, nomeadamente ao nível dos impactos turísticos positivos que se têm registado em algumas ilhas, mas denunciou que “existem famílias que estão a levantar dinheiro para poderem pagar as passagens para os seus filhos irem, em Setembro, para as universidades”.

O cabeça de lista da coligação “Aliança Açores” defende, assim, que se deve criar um “teto máximo” no preço que os Açorianos, “residentes e estudantes”, pagam às companhias aéreas que estão a operar nas gateways das ilhas, teto esse que “não deve ser superior ao dobro do que está estipulado no âmbito do subsídio social de mobilidade”. Isto é, no entender do candidato CDS-PP/PPM, o preço máximo a cobrar por uma passagem, de ida e volta, entre os Açores e o Continente, não deve ser mais do que o dobro dos atuais 134 euros definidos para efeitos de reembolso.

Félix Rodrigues considera que as atuais regras são “extremamente limitativas da liberdade dos Açorianos”, pelo que “há uma necessidade urgente de melhorarmos o sistema de transporte em vigor, especialmente as ligações com o Continente, estabelecendo um teto máximo a pagar”.

Segundo o candidato da “Aliança Açores”, 250 euros seria “um teto aceitável”, mantendo-se o direito ao reembolso da diferença para os 134 euros, até porque “250 euros é o preço de uma viagem de ida e volta na classe tarifária Y – que existiu até à entrada em vigor das novas regras – e que já assegura rentabilidade a qualquer companhia aérea, considerando as milhas voadas”.

DL/CDS-PP

Categorias: Sem categoria

Deixe o seu comentário