Comissão Bilateral permitiu avanços importantes e criar quadro de eventuais usos alternativos para as Lajes

Vasco-Cordeiro-presidente-governo-açores

O Presidente do Governo dos Açores afirmou que a reunião da Comissão Bilateral Permanente, que decorreu terça-feira em Washington, permitiu avanços importantes nas questões relativas à presença norte-americana nas Lajes, mas também criar um quadro de eventuais usos alternativos para esta base da ilha Terceira.

Relativamente às questões laborais, o Presidente do Governo anunciou aos jornalistas que foi conseguido um aumento do número de trabalhadores que ficam na Base das Lajes, salientando que o número inicial de 378 trabalhadores foi aumentado para 405.

Caso se confirmem os dados do inquérito preliminar que foi feito pela Força Aérea dos EUA e que indiciou o número de trabalhadores portugueses disponíveis para um processo de saída por mútuo acordo, Vasco Cordeiro considerou que “podemos estar a falar numa situação em que, provavelmente, não existirão despedimentos na Base das Lajes”.

Esta reunião da Comissão Bilateral analisou, ainda, a questão das infraestruturas, não apenas na componente da requalificação de algumas infraestruturas pretendidas pela Força Aérea norte-americana, mas também na perspetiva da manutenção de edifícios que podem vir a ser utilizados no âmbito de um eventual uso alternativo da Base das Lajes.

Ao nível ambiental, ficaram consagrados, em sede da declaração conjunta, dois aspetos essenciais: um relacionado com situações que já se verificam neste momento e que exigem uma intervenção mais ativa dos EUA, no que tem a ver com a descontaminação, e outro referente a futuras situações que resultem deste processo de reestruturação da presença norte-americana na Base das Lajes e na ilha Terceira.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário