Dia mundial do diabético

Catarina Rola
Nutricionista
A Sua Saúde Sempre

Criado em 1991 pela Federação Internacional da Diabetes e pela Organização Mundial da Saúde, o Dia Mundial da Diabetes tem como objetivo dar resposta ao aumento alarmante de casos de diabetes no mundo. Cerca de 400 milhões de pessoas no mundo sofrem de diabetes e 5 milhões morrem por ano devido a esta doença. Um em dois adultos com diabetes não está diagnosticado e 570 mil milhões de dólares são gastos por ano com a diabetes. Em Portugal, a doença afeta 9,2% da população (10,7% do sexo masculino e 7,8% do sexo feminino). Ao contrário da diabetes tipo 1 que não pode ser prevenida, a diabetes tipo 2 é, em larga escala, evitável.

A alimentação é determinante para a prevenção e controlo da doença. Ao adotar estilos de vida saudável – alimentação saudável e a prática de atividade física regular – podem prevenir-se cerca de 70% dos casos da diabetes tipo 2. Os principais objetivos da alimentação de uma pessoa com diabetes são: obter um bom controlo da glicemia, colesterol, triglicéridos, pressão arterial, atingir e manter um peso saudável de forma a prevenir o aparecimento das complicações da diabetes. Hoje em dia, a alimentação das pessoas com diabetes não tem que ser restritiva e monótona como antigamente, muito associada apenas aos cozidos e aos grelhados. Existem muitos métodos de culinária saudável que poderá, ou mesmo, deverá experimentar de forma a variar mais a sua alimentação e obter uma maior riqueza em nutrientes. No entanto, como medida preventiva do aumento excessivo de peso e da doença cardiovascular, as frituras e os alimentos gordos deverão ser pouco frequentes. Para além da culinária saudável, existem outros aspetos que ajudam a pessoa com diabetes a manter os seus níveis de glicemia melhores, como por exemplo saber contabilizar os hidratos de carbono.

A alimentação saudável para uma pessoa com diabetes faz parte do seu tratamento e, na verdade, não difere da alimentação que qualquer pessoa deve fazer. Uma alimentação saudável e equilibrada deve ser variada e incluir as porções corretas de nutrientes. A roda dos alimentos indica-nos quantas porções de cada grupo devemos ingerir, no entanto essas porções devem ter em conta fatores como a constituição física da pessoa e o seu nível de atividade física. É importante que a ingestão dos alimentos seja fracionada, isto é, que faça pequenas refeições ao longo do dia. E a principal dica é aprender a ler os rótulos alimentares, a sua correta interpretação permitirá uma escolha adequada e controlar o consumo de nutrientes. A orientação nutricional e o estabelecimento de uma dieta para o controle dos indivíduos portadores da diabetes, associados a mudanças no estilo de vida, incluindo atividade física regular, são consideradas terapia de primeira escolha. Conquistar uma qualidade de vida não é uma tarefa que possa ser feita da noite para o dia. A reeducação alimentar é a melhor maneira de incorporar um novo estilo de vida e um nutricionista qualificado, o profissional mais indicado para acompanhar-lhe ao logo de todo o processo. Cuide da sua saúde.

(Artigo publicado na edição impressa de novembro de 2020)

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário