Estudantes de mestrado Erasmus+ vão beneficiar de um novo mecanismo de empréstimos e de apoio de antigos alunos

Bruxelas-europa-parlamento

Os primeiros empréstimos para licenciados que fazem o mestrado no estrangeiro estão agora disponíveis ao abrigo do Mecanismo de Garantia de Empréstimos para Mestrados Erasmus+. O acordo, que irá conceder até 30 milhões de EUR de empréstimos, garantidos pela Comissão Europeia no âmbito do seu Programa Erasmus+ será assinado hoje entre pelo MicroBank e o Fundo Europeu de Investimento. Este primeiro acordo irá proporcionar apoio financeiro a estudantes de Espanha que façam o seu mestrado num dos 33 países do Programa Erasmus+, ou a estudantes desses países que se desloquem para Espanha para um mestrado.

O Mecanismo de Garantia de Empréstimos para Mestrados Erasmus+ foi lançado no início deste ano pela Comissão Europeia e pelo FEI por meio de um convite à manifestação de interesse dirigido aos bancos. Este mecanismo receberá uma verba superior a 500 milhões de EUR do orçamento do programa Erasmus+, que irá permitir gerar até 3 000 milhões de EUR em empréstimos para os jovens europeus talentosos. Globalmente, visa apoiar 200 000 estudantes que pretendam obter um diploma de mestrado no estrangeiro.

Ao abrigo deste mecanismo, os estudantes podem receber até 12 000 EUR para um mestrado de um ano e até 18 000 EUR para um mestrado de dois anos. A Comissão Europeia velou por que estes empréstimos fossem propostos em condições favoráveis. Por exemplo, para além de não exigirem garantias dos estudantes ou dos pais, propõem uma taxa de juro favorável e opções de reembolso diferido. Para mais informações sobre o mecanismo, consultar os sítios web Empréstimos para Mestrados Erasmus+ e MicroBank .

Todos os estudantes que beneficiam de uma subvenção, de uma bolsa de estudo ou de um empréstimo Erasmus+ podem doravante receber apoio e orientação por parte da nova Associação de Estudantes e Antigos Alunos Erasmus+ (ESAA), que irá ser lançada a 12 de junho num evento em Bruxelas. A nova associação, que representará mais de 3 milhões de estudantes Erasmus+ até 2020, congregará quatro associações existentes e as suas redes locais (Erasmus Mundus Students and Alumni Association, Erasmus Student Network, garagErasmus (gE) e a rede OCEANS).

DL/RCEP

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário