Gala de Ópera assinala reabertura do Teatro Ribeiragrandense

FOTO CMRG

A Gala de Ópera, interpretada pelo coro sinfónico do Coral de São José, sob direção artística de Luís Filipe Carreiro, acompanhado por Helena Castro Ferreira (soprano) e Svetlana Pascoal (pianista), assinalou a reabertura do Teatro Ribeiragrandense após obras de remodelação e o regresso dos espetáculos após mais de meio ano de interregno devido à pandemia.

Cerca de cento e cinquenta pessoas esgotaram a lotação permitida pelas autoridades de saúde no momento atual e o balanço foi muito satisfatório pois “todas as recomendações foram cumpridas”, realçou Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara da Ribeira Grande.

Na ocasião, o autarca recordou que o município “investiu cerca de 50 mil euros em obras de requalificação do Teatro Ribeiragrandense, intervenções que melhoraram a sala de espetáculos ao nível técnico e de mobiliário, dotando-a de novas condições de sonoridade, iluminação e conforto”.

Para além disso, acrescentou, “a autarquia intervencionou as duas salas que compõem o espaço cultural colocando novo pavimento, cortinados e cadeiras. A nível técnico foram substituídas redes elétricas que datavam da reinauguração do teatro e renovados equipamentos técnicos de apoio aos eventos”.

“As intervenções vão ao encontro da correção das necessidades identificadas e permitem renovar equipamentos que já tinham cerca de duas décadas de utilização. Aproveitamos o interregno que a pandemia forçou para realizar vários trabalhos de reabilitação que dão uma cara nova ao espaço”, vincou.

DL

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário