Governo cria programa para apoiar a tradução de autores açorianos para a língua inglesa

bandeiras portugal canda EUA bermudas

O Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas anunciou, em Angra do Heroísmo, a criação de um programa destinado a apoiar a tradução para a língua inglesa de autores açorianos com vista à sua edição e distribuição nas Bermudas, Canadá e Estados Unidos da América.

Com o Programa Emanuel Félix, que é uma iniciativa do Governo dos Açores, através da Direção Regional das Comunidades, pretendemos “chegar a um público não falante de português”, mas que se interessa pelos Açores e pela sua cultura, frisou Rodrigo Oliveira.

O Governo tem trabalhado, nos últimos anos, “na divulgação e promoção da cultura açoriana na diáspora”, promovendo as nossas tradições ou apoiando o ensino do português, disse Rodrigo Oliveira, que considerou ser necessário, porém, “dar mais um passo e tentar chegar às novas gerações de açor descendentes”.

Importa ter presente que “há centenas de milhares de açorianos e de açor-descendentes de 2.ª e 3.ª geração que, mantendo-se próximos e ligados à nossa cultura e às nossas tradições, já não têm um conhecimento tão próximo da língua dos seus pais e dos seus avós”, disse o governante.

Nesse sentido, sublinhou o Subsecretário Regional, “é fundamental, para transmitirmos a cultura dos Açores e os Açores de hoje, podermos chegar a um público mais vasto e mais alargado de pessoas, não apenas descendentes de açorianos, mas de algum modo também ligados aos Açores ou que queiram conhecer melhor os Açores”.

Conforme explicou na ocasião, o Programa Emanuel Félix tem por objetivo “valorizar os autores açorianos, divulgar a nossa Região, promover a açorianidade, preservar a identidade da cultura açoriana e difundir as características socioculturais do nosso povo junto das sociedades onde se encontram radicados”.

A este programa, cujo período de candidatura decorre de 6 de julho a 30 de setembro, podem concorrer editoras portuguesas, das Bermudas, do Canadá e dos Estados Unidos da América, bem como tradutores, estando já disponíveis o regulamento e os respetivos formulários, em português e em inglês.

Posteriormente, será também nomeado um júri para apreciar essas candidaturas com “base em critérios que terão a ver essencialmente com a importância do interesse da obra no contexto sociocultural regional”, para além de terem também em conta “o currículo da editora e do tradutor e o plano de circulação e distribuição da obra traduzida”.

A finalizar, Rodrigo Oliveira explicou que, com este programa, pretende-se homenagear um dos nossos mais importantes escritores açorianos da segunda metade do século XX, cuja obra completa foi recentemente editada, em três volumes, pela Direção Regional da Cultura.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário