Governo dos Açores abre candidaturas a 6 de agosto para apoio extraordinário aos agricultores afetados pela seca

Os agricultores dos Açores com perdas na produção e/ou colheita das culturas de milho, hortícolas e tabaco devido à seca podem candidatar-se a partir de 6 de agosto e durante 30 dias a um apoio extraordinário, informou hoje a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas.

De acordo com a portaria já publicada em Jornal Oficial “este apoio surge na sequência da acentuada e persistente diminuição de precipitação que se tem verificado na Região Autónoma dos Açores desde o início de março de 2018, afetando de forma muito significativa as culturas referenciadas”.

Podem beneficiar desta ajuda os agricultores cujas explorações tenham sido comprovadamente afetadas pela seca, devendo para o efeito apresentar um pedido de apoio junto aos Serviços de Desenvolvimento Agrário da respetiva ilha.

Os apoios financeiros a conceder pelas perdas comprovadas nas culturas do milho, hortícolas e tabaco variam entre os 25% e os 75%, sendo que estão excluídos da atribuição do presente regime excecional de apoio, os agricultores cujas explorações apresentem prejuízos inferiores a 200 euros.

Os montantes de referência a considerar para a cultura do milho, hortícolas e tabaco serão definidos por despacho do membro do Governo com competência em matéria de Agricultura.

A portaria assinada pelo Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte sublinha que “o apoio tem em conta as condições climáticas anormais, nomeadamente a acentuada e persistente diminuição de precipitação que se tem verificado na Região Autónoma dos Açores, desde o início de março de 2018, o que tem provocado uma seca significativa dos solos agrícolas e a consequente quebra na produção nas culturas do milho, hortícolas e tabaco.”

Com a abertura deste período de candidaturas o Governo dos Açores cumpre mais um compromisso assumido com os agricultores, no sentido de os ajudar a minimizar uma situação imprevisível e contribuindo, de forma direta, para uma maior liquidez das explorações.

Simultaneamente, o Governo dos Açores, já implementou um apoio extraordinário para a aquisição de 10.000 toneladas de alimentos para os animais para fazer face à quebra nas produções das culturas forrageiras.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário