Governo dos Açores promove contacto entre cientistas e apanhadores de algas

Brito Abreu PEscas Algas MArinhas Graciosa

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou que o Governo dos Açores quer “estimular o contacto entre os cientistas e os atores económicos regionais, para promover uma economia baseada no conhecimento, mais competitiva e sustentável”. 

Fausto Brito e Abreu referiu que existem na Região centros de investigação ligados à biologia marinha que estão a desenvolver trabalhos sobre as algas açorianas, salientando que “os apanhadores de algas devem aproveitar este conhecimento a seu favor”. 

O Secretário Regional do Mar falava na conferência “Apanha de Algas: sustentabilidade e criação de rendimento”, uma iniciativa da Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, em parceria com a Associação de Pescadores Graciosenses, que teve como objetivo contribuir para a sustentabilidade da apanha de algas na ilha Graciosa. 

O evento contou com uma apresentação da investigadora da Universidade dos Açores Rita Patarra sobre métodos de apanha das algas e os riscos de invasoras. 

Brito e Abreu destacou a importância das medidas de desenvolvimento local de base comunitária para a promoção de “iniciativas que podem contribuir para o aumento do rendimento dos pescadores, através de atividades complementares à pesca, como poderá  ser o caso da cultura de algas”. 

Brito e Abreu destacou ainda o potencial gastronómico das algas, área em que considerou “haver espaço para inovar, com novos pratos”, podendo funcionar como um atrativo turístico.

A promoção de atividades ligadas ao mar que garantam rendimentos complementares aos pescadores, como a cultura e a apanha de algas, e o melhor uso do conhecimento científico são medidas defendidas no plano “Melhor Pesca, Mais Rendimento” apresentado em abril deste ano pelo Governo dos Açores.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário