Governo dos Açores reforça apoios para aquisição de alimentos para bovinos

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou um reforço dos apoios destinados à aquisição de produtos de categoria fibrosa, palha e feno prensados para alimentar o efetivo bovino nos Açores, uma situação excecional motivada pela seca que se faz sentir há vários meses no arquipélago.

A portaria já publicada em Jornal Oficial prevê uma ajuda de seis cêntimos por quilo para a aquisição de produto alimentar de categoria fibrosa para as ilhas de São Miguel e Terceira, e de 7,5 cêntimos por quilo para as restantes ilhas, até ao montante máximo de 10 mil toneladas de concentrado fibroso e de 10 mil toneladas de palha e feno na forma prensada.

Este apoio financeiro do Governo dos Açores surge na sequência da acentuada e persistente diminuição de precipitação que se tem verificado na Região desde o início de março e visa reduzir os efeitos negativos da falta de alimentos para o efetivo bovino e, consequentemente, uma quebra da produção e do rendimento das explorações.

João Ponte adiantou que ficou acordado realizar no início da segunda quinzena de setembro uma reunião com a direção da Federação Agrícola dos Açores para fazer uma avaliação global da situação na Região e definir, caso se justifique, o prolongamento ou não dos apoios no tempo.

Relativamente à intenção de vários produtores de fruta, de flores e de mel de também virem a ser apoiados por quebras de produção devido à seca, o governante assegurou que o Governo Regional “não fecha a porta a essa possibilidade”, mas salientou que “não é fácil neste momento avaliar se há ou não eventuais prejuízos, pelo que será necessário esperar mais algum tempo”.

João Ponte referiu ainda que os anos agrícolas não são todos iguais, mas este ano é excecional por condições atmosféricas inusitadas que estão a colocar em causa o rendimento dos agricultores, pelo que se justifica plenamente a intervenção e o apoio que o Governo Regional já está a dar ao setor.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário