Governo investe 12 milhões de euros em respostas sociais

© GRA

O vice-presidente do governo regional dos Açores, Artur Lima, anunciou que serão investidos, até 2025, através de fundos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), cerca de 12 milhões de euros na construção de infraestruturas destinadas a pessoas com deficiência ou incapacidades.

“No que concerne à área da deficiência, temos a intenção clara de criar e ampliar respostas sociais, sobretudo nos concelhos onde estas sejam inexistentes”, salientou. Artur Lima falava na sequência da assinatura do contrato de cooperação-valor investimento com a Santa Casa da Misericórdia de Santo António da Lagoa para construção de um centro de atividades e capacitação para a inclusão (CACI) e de um lar residencial, que rondará os cinco milhões de euros.

O governante realçou que este investimento, a ser realizado na Lagoa, único concelho na ilha de São Miguel que não dispõe desta resposta social, terá uma parte “suportada pelo PRR” e o “remanescente pelo orçamento regional”. “Naturalmente, o governo reconheceu que um centro de atividades ocupacionais na Lagoa faria todo o sentido para complementar o papel que as famílias assumem e para disponibilizar condições adequadas para os próprios utentes”, referiu. “A sua capacidade máxima rondará as 30 vagas, o que constitui um avanço significativo ao nível desta resposta em São Miguel”, vincou.

Quanto à resposta de lar residencial, que terá capacidade para 18 vagas, o vice-presidente do governo lembrou que esta será importante no “apoio aos cuidadores, sobretudo para o seu descanso”. Além disso, reiterou Artur Lima, “à região cabe responder às situações de pessoas com deficiência que não têm familiares que os possam acolher”, bem como “ir ao encontro das necessidades das famílias que, por alguma razão, não consigam prestar os cuidados que este público tão especial exige”.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário