Governo não prescinde de acompanhar a forma como toda a fileira do leite se relaciona e interajuda

Vasco-Cordeiro-agricultura-concurso-raça-holstein-frisia-2015

O Presidente do Governo garantiu que o Executivo Regional não prescinde de fazer um acompanhamento próximo de como a produção, a transformação e a comercialização se relacionam entre si e se entreajudam face aos atuais tempos desafiantes que se vivem para toda a fileira do leite.

Vasco Cordeiro que falava na inauguração do XIV Concurso Micaelense da Raça Holstein Frísia, referiu que da parte da produção, deve ser feita a análise quanto à sua competitividade e que não pode apenas depender dos proveitos, mas que deve também incidir na componente dos custos, tendo presente que nem sempre mais quantidade é sinónimo de mais rendimento.

Do ponto de vista da transformação, Vasco Cordeiro defendeu que deve ser dada uma atenção reforçada à valorização dos produtos, mas, sobretudo, aquilo que, quer em São Miguel, quer nas outras ilhas, é essencial: “não enveredar por determinado tipo de práticas que neguem e destruam, no seu fundamento, o clima que nos parece essencial existir de concertação, de consensualização e de mútuo esforço para fazer vingar este setor”.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro afirmou que este concurso da Raça Holstein Frísia realiza-se num tempo muito particular, pois é o primeiro que ocorre perante a nova realidade derivada da abolição do regime de quotas, assim como de outros fatores, como o embargo russo e a diminuição do consumo de leite e de derivados em alguns mercados.

Vasco Cordeiro recordou, ainda, que o Governo dos Açores tem alertado os decisores políticos nacionais e europeus – só o atual Comissário da Agricultura já foi convidado duas vezes para visitar a Região – para esta realidade que acarreta danos particulares para regiões como os Açores e que justificam o desenvolvimento de ações compensatórias dirigidas às mesmas.

De acordo com o Presidente do Governo, a Região defendeu, junto das instâncias comunitárias, a urgência de serem criados, em parceria com os Estados-Membros e os principais atores da fileira do leite, instrumentos eficazes de segurança contra as diminuições abruptas do preço do leite, reforçando o combate às práticas comerciais desleais.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro garantiu, por outro lado, que o Governo tem apostado fortemente neste setor e destacou a forma excelente como tem havido recetividade a estes mecanismos de incentivo de reforço da sua competitividade.

Nesse sentido, destacou que, só em caminhos, água e energia, nesta legislatura, está previsto um investimento de cerca de 20 milhões de euros, assim como os cerca de 340 milhões de euros alocados ao setor até 2020 e que vão permitir que cerca de mil explorações e empresas do setor agroindustrial beneficiem dos incentivos ao investimento e à sua modernização.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário