Governo regional dos Açores vai entregar a privado exploração de fábrica de atum

© MM

O presidente do governo regional dos Açores anunciou hoje que a Fábrica de Santa Catarina, ligada à captura/transformação do atum e alvo de intervenção pública, vai passar a ser explorada por um privado.

José Manuel Boleiro referiu que o “modelo que o governo regional escolheu para garantir a continuidade do emprego, da atividade e da marca foi essa”, tratando-se de “um acordo de sucesso” pelo período de dez anos, sendo que a unidade fabril vai ser alvo de um processo de modernização.

Em 2008, o governo regional, liderado pelo PS, anunciou a decisão de comprar a fábrica de conservas Santa Catarina para evitar o desemprego de mais de uma centena de trabalhadores.

A fábrica, localizada em São Jorge, recuperada nos anos 90 pela Câmara Municipal da Calheta, enfrentava grandes dificuldades financeiras, possuindo atualmente 140 trabalhadores.

José Manuel Boleiro frisou que os privados dão a “garantia e o compromisso de manutenção dos postos de trabalho”.

A fábrica de atum Santa Catarina, instalada na fajã Grande, na Calheta, foi construída em 1940.

“A conserveira tem um grande impacto na ilha, umas 500 pessoas dependiam disto. O governo regional pegou na fábrica e tornou-a uma empresa de capitais públicos açorianos”, referiu, na altura, o presidente do conselho de administração.

Lusa/ DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário