Governo Regional empenhado no desenvolvimento da enfermagem, assegura Teresa Machado Luciano

A Secretária Regional da Saúde salientou o empenho do Governo dos Açores em criar boas condições de exercício e de desenvolvimento profissional para os 1.645 enfermeiros que exercem no Serviço Regional de Saúde, número que considerou “adequado” e que representa um aumento de 13% nos efetivos nos últimos cinco anos e a maior taxa de emprego do país.

O Estudo de Empregabilidade dos Enfermeiros Açorianos, divulgado em setembro, revelou uma taxa de desemprego de 2,3% entre os enfermeiros que exercem no arquipélago, uma redução muito significativa relativamente ao valor de 14,3% registado em 2013.

Teresa Machado Luciano afirmou que “abriram agora 20 vagas para a Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel” e adiantou que será marcada uma nova reunião com a Secção Regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros para “avaliar onde é que temos enfermeiros, onde é que não há e se, eventualmente, existe algum sítio sem dotações seguras, para fazer uma realocação de enfermeiros”.

O objetivo é continuar a ter os melhores cuidados de enfermagem, porque “a razão de ser da nossa existência são os utentes”, frisou, em declarações no final de uma reunião com a Bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, e o Presidente da Secção Regional dos Açores, Pedro Soares.

A Secretária Regional salientou o papel crucial dos 2.161 enfermeiros registados nos Açores, dos quais 1.645 trabalham no Serviço Regional de Saúde e, destes, 1.098 no setor hospitalar, enquanto garante de segurança e qualidade na prestação de cuidados à população das nove ilhas.

A titular da pasta da Saúde reafirmou ainda a abertura do Governo Regional para rever o despacho que fixa o número de enfermeiros com estatuto de especialistas nos hospitais e unidades de saúde de ilha.

Teresa Machado Luciano destacou também os contributos que têm vindo a ser dados pela Secção Regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros para a formação de profissionais, para a divulgação das políticas de saúde e para a promoção da saúde na Região, considerando que existe “a mesma visão” para a área da enfermagem e dos cuidados de enfermagem.

Nesse sentido, manifestou disponibilidade para o aprofundamento da colaboração institucional que carateriza as relações entre o Governo Regional e a Ordem dos Enfermeiros, através da Secção Regional dos Açores.

DL/Gacs

Categorias: Saúde

Deixe o seu comentário