Hospitais dos Açores recebem 55 recém-especialistas

DL

Um total de 55 médicos recém-especialistas iniciam este mês, nos hospitais dos Açores, a respetiva formação geral, o que constitui “uma oportunidade de fixar” clínicos na região, indicou o secretário regional da Saúde, Clélio Meneses.

A informação é avançada esta terça-feira, 5 de janeiro, numa nota enviada pelo executivo regional, de coligação PSD/CDS/PPM, explicando que, desses 55 recém-especialistas, “38 ficaram colocados no Hospital do Divino Espírito Santo, em São Miguel, 13 no Hospital de Santo Espírito da Terceira e quatro no Hospital da Horta, no Faial”.

O presente internato médico, que se inicia com a formação geral, resulta do mapa de vagas publicado em Diário da República em 30 de outubro de 2020, que previa 65 vagas para os Açores.

Segundo a nota do executivo açoriano, “os internos celebram agora com a região um contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo incerto, de acordo com o regime jurídico do internato médico”.

Citado na mesma nota, o secretário regional da Saúde e Desporto congratulou-se com a chegada aos Açores dos 55 médicos recém-especialistas, salientando que “esta é uma oportunidade de fixar médicos na região, conforme é propósito da tutela, previsto expressamente no Programa de Governo aprovado no passado mês”.

“O Governo Regional está a avaliar a implementação de medidas que constituam efetivos incentivos à fixação que promovam a renovação e estabilização dos quadros médicos e a melhoria dos cuidados de saúde prestados aos açorianos”, acrescentou Clélio Meneses.

O titular pela pasta da Saúde nos Açores destacou ainda como prioridade o “combate às listas de espera” na região.

Lusa/DL

Categorias: Saúde

Deixe o seu comentário