Isabel Rodrigues afirma que estudo do INE sobre Desenvolvimento Regional não atende à dispersão geográfica dos Açores e da Madeira

Isabel-Rodrigues-governo-Açores-debate-alraa-junho2015@Jornal-Diario-da-Lagoa

A Secretária Regional Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares considerou, na Horta, que o estudo publicado esta semana pelo INE, denominado Índice Sintético de Desenvolvimento Regional, “não atende à dispersão geográfica dos arquipélagos dos Açores e da Madeira”.

Isabel Rodrigues, que falava na Assembleia Legislativa, frisou que este estudo toma por base 65 indicadores, “todos com a mesma ponderação”.

O estudo, segundo Isabel Rodrigues, considera que tem a mesma importância para avaliar o desenvolvimento de uma região o nível de produção e de rendimento (PIB per capita) e de emprego, como tem indicadores com importância muito menor ou insuficiente, como “a proporção de casamentos celebrados entre indivíduos de nacionalidade portuguesa e nacionalidade estrangeira” ou a “proporção de população residente em áreas urbanas com 10 mil ou mais habitantes”.

A Secretária Regional, que intervinha durante o debate de uma declaração política do PSD Açores, lembrou ao maior partido da oposição que era esperada “alguma seriedade e algum sentido critico quando recorre a um instrumento desta natureza”.

Isabel Rodrigues referiu-se ainda ao manifesto subscrito esta semana pela Câmara do Comércio e Indústria dos Açores, Associação Agrícola de S. Miguel e UGT Açores, manifestando satisfação porque o documento “vai, em grande parte do seu teor, ao encontro daquilo que tem sido a estratégia do Governo”.

Nesse sentido, a Secretária Regional reiterou que o Governo dos Açores “tem trabalhado no sentido de criar condições para aumentar a competitividade das empresas, para o fomento da base de exportação e para a valorização dos produtos endógenos”.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário