Jerónimo de Sousa nos Açores este mês de junho

PCP-AÇores-reuniao-DORAA_30Maio2015

O Secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa, estará de visita aos Açores, nos próximos dias 13, 14 e 15 de junho, estando de passagem pelas ilhas do Faial, Terceira e São Miguel, e contatará com instituições locais, trabalhadores e simpatizantes e ativistas da CDU, aprofundando o conhecimento dos problemas dos Açores e ouvindo a opinião e a vontade do Povo Açoriano.

O anúncio foi feito, esta segunda-feira, pelo coordenador regional Aníbal Pires do partido, que falava na apresentação das conclusões da Direção Regional do PCP Açores, a qual esteve reunida este fim-de-semana em Ponta Delgada e analisou a evolução da situação política nacional e regional com vista a organizar as principais tarefas do coletivo partidário, e definir mais propostas e orientações que contribuem para dar corpo à política alternativa que pode garantir um futuro de progresso e desenvolvimento para o País e para os Açores.

Aníbal Pires anunciou duas iniciativas parlamentares , nomeadamente um Projecto de Decreto Legislativo Regional, que já deu entrada no Parlamento Regional, visando incentivar o consumo de peixe dos Açores nas cantinas escolares. O PCP pretende reforçar os meios financeiros das escolas da Região para que possam adquirir peixe fresco ou transformado localmente (pescado nos mares dos Açores), de forma a melhorar a qualidade nutricional das refeições, contribuindo para a criação de hábitos alimentares saudáveis e facilitando o escoamento local de pescado e a sua valorização. Para o PCP esta é uma medida importante para a saúde das novas gerações, mas também um importante contributo para o sector da pesca. Segundo Aníbal Pires, o PCP apresenta esta iniciativa também como forma de assinalar o Dia do Pescador, que se celebrou ontem, dia 31 de Maio, e contribuir para a melhoria das condições e rendimentos dos homens do mar.

O coordenador regional do PCP anunciou ainda a entrada de uma Anteproposta de Lei, no Parlamento Regional, visando majorar no valor e na duração os apoios sociais, nomeadamente em termos de compensação por desemprego, entre outros, na ilha Terceira, em virtude da situação de emergência social que resulta da alteração do paradigma de utilização da Base das Lajes, pelos Estados Unidos, e os efeitos indiretos que nos últimos 2 anos tem vindo a provocar na economia da ilha Terceira.

O PCP pretende igualmente eliminar as taxas moderadoras no Serviço Regional de Saúde.

Noutra frente, Aníbal Pires acusou o governo regional de manipular ardilosamente os números do desemprego na Região, excluindo de forma administrativa muitos trabalhadores sem emprego, não considerando os trabalhadores em programas ocupacionais, nem o número crescente de açorianos que se vê obrigado a emigrar para a encontrar fora o emprego que não encontra nos Açores.

O PCP considera também que existe uma utilização excessiva abusiva dos Planos Especiais de Recuperação de empresas (PER), que nos Açores são proporcionalmente muito mais frequentes do que a média nacional, com uma baixíssima ou mesmo nula taxa de sucesso. Este mecanismo permite deixar os trabalhadores sem os salários que lhes são devidos durante largos meses, como têm sido por vezes utilizados com impunidade para descapitalizar as empresas, para as encerrar em seguida, com declarações de insolvência.

Ainda no Plano Regional, o PCP condenou, mais uma vez, o que considera ser a escandalosa distribuição de milhões de Euros de lucros aos acionistas privados da EDA, numa altura em que as famílias açorianas sentem cada vez maiores dificuldades para fazer face aos brutais aumentos do custo da energia elétrica.

DL/PCP

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário