Mostra de cinema Imprópria arranca hoje com cariz social

FOTO DIOGO SOUSA

A 2ª edição da IMPRÓPRIA – Mostra de Cinema de Igualdade de Género decorre no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, entre os dias 22 e 24 de outubro com um programa de curtas-metragens, onde se espera estimular junto do público a discussão partindo da exposição cinematográfica.

Entre esta segunda-feira, 19 de outubro, e a próxima quinta-feira, o festival aposta num programa de intervenção social e comunitária com exibições previstas nas freguesias de Água de Pau, Arrifes, Fenais da Ajuda e Rabo de Peixe. Nestas locais está prevista a a apresentação de curtas-metragens relacionadas com a igualdade de gênero e respetiva dinamização de um debate em quatro das cinco freguesias açorianas consideradas prioritárias na Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social. 

Inserida no âmbito das comemorações do Dia Municipal para a Igualdade de Género, a Imprópria apresenta 18 curtas-metragens que se debruçam sobre temas como direitos humanos, orientação de desejo, queer, violência de género, identidade sexual, etc., havendo, ainda, espaço para um workshop de pornografia feminista e duas homenagens.

Zuraida Soares e Rosa Simas são as duas homenageadas desta edição por, ao longo das suas vidas, se dedicarem a esta luta. A artista Inês Ribeiro foi convidada para criar um objeto artístico a ser oferecido a cada uma destas personalidades, envolvendo e ativando mais parceiros no evento.

A mostra pretende evidenciar que igualdade de género não significa que mulheres e homens tenham de ser idênticos, mas que os seus direitos, responsabilidades e oportunidades não dependam do facto de terem nascido do género feminino ou masculino.

A equidade entre géneros significa que homens e mulheres sejam tratados de forma justa e de acordo com as respetivas necessidades, implicando que haja liberdade para desenvolverem as suas capacidades pessoais e fazerem escolhas sem as limitações impostas pelos estereótipos. 

De 22 a 24 de outubro, com programação para o público em geral, a Mostra decorre no Teatro Micaelense, sendo para maiores de 16 anos é gratuita, mediante levantamento de bilhete na bilheteira do Teatro Micaelense.

DL

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário