Novas tecnologias e vida quotidiana

Do que falamos quando falamos de internet das coisas, inteligência artificial, big data? Como a tecnologia e a inovação estão mudando a forma como vivemos, produzimos, interagimos… Conceitos até pouco usados ​​apenas por profissionais, que hoje estão se tornando, senão bastante comuns, bastante difundidos. Continue lendo esse artigo escrito com ajuda da 22Bet app para saber como a tecnologia vai causar um impacto mundial.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, nos últimos 15 anos a revolução da Internet redefiniu o comércio, os serviços financeiros e a mídia, enquanto nos próximos 10 anos a Internet das Coisas (Internet das Coisas) mudará radicalmente os setores de produção, energia, agricultura. , transportes e outros, por um valor total igual a 2/3 da economia global.

O que vai mudar, como vai mudar

Um impacto enorme, não só do ponto de vista econômico, mas também social e ambiental. Por exemplo, será possível melhorar a vida das cidades: gestão da mobilidade, monitoramento da poluição, controle rápido das redes de energia, água, aquecimento… Afinal, quando falamos da Internet das coisas, ou da capacidade dos objetos de troca de dados e informações, prevalece a crença de que esses processos podem abrir grandes oportunidades para todos.

A inteligência se torna artificial

A questão da inteligência artificial é mais delicada: de um lado, cresce a consciência do papel positivo que essa tecnologia pode ter no campo dos negócios, de outro, o medo de como ela afetará a vida das pessoas. A gestão de big data (grandes volumes de informação disponibilizados pelos novos, crescente capacidade de processamento e velocidade) também pode apresentar alguns problemas críticos e estão a ser estudadas soluções cada vez mais sofisticadas para conter os riscos de segurança dos cidadãos, instituições e empresas. É necessário familiarizar-se um pouco mais com essas questões para entender melhor o impacto que as novas tecnologias terão no meio ambiente, no trabalho e no dia a dia.

Computação de ponta

Para ter uma nuvem distribuída, as empresas terão que se valer de outra tendência tecnológica que estará cada vez mais difundida em 2021: a computação de ponta. Ou seja, uma arquitetura tecnológica distribuída e aberta, capaz de processar dados do dispositivo com o qual você está trabalhando ou do servidor local, em vez de transmiti-los todos para o data center. Traduzido: é um sistema que permite o acesso instantâneo a um grande volume de dados que são processados ​​em tempo real sem atrasos e consumindo menos largura de banda do que o esperado, pois apenas as informações mais importantes são enviadas para a nuvem central. 

Um exemplo prático? Os dados processados ​​podem vir das câmeras de uma fábrica para otimizar o processo de produção, ou dos sensores de um carro para encontrar estacionamento gratuito, a ambulância que deve transmitir os dados do paciente.

Casa inteligente

Em 2022 não será novidade acender as luzes ou ajustar a temperatura do radiador do seu smartphone. Mas, graças às novas tecnologias, nossas casas serão ainda mais inteligentes com eletrodomésticos capazes de se comunicarem entre si sem a necessidade de interação humana. Alguns meses atrás, os principais fabricantes mundiais de alto-falantes inteligentes, Amazon, Apple e Google anunciaram sua intenção de criar um único padrão para tornar os dispositivos de automação residencial compatíveis uns com os outros. 

Este ano, serão lançados no mercado eletrodomésticos e produtos para o lar, que da cozinha ao quarto oferecerão serviços de tecnologia requintada para todos os orçamentos. Por exemplo, o preço das geladeiras de nova geração vai cair muito, capazes de produzir receitas por voz durante o cozimento, avisar quando um alimento está prestes a expirar e graças à tela sensível ao toque você poderá ver quais alimentos estão ali mesmo sem abrir a porta. Apenas para ver preguiçoso. Bem como os colchões inteligentes que monitoram os padrões de sono vibrando na hora de acordar ou no banheiro podem liberar aromas personalizados.

Categorias: Patrocinado

Deixe o seu comentário