O combate à pobreza passa pelo aumento dos rendimentos!

Rui Teixeira
Cabeça-de-lista da CDU por São Miguel

Para a CDU, o diagnóstico está feito: a pobreza é geral na ilha, mas é particularmente grave na Lagoa. Os rendimentos baixam; não há condições para os jovens; o Governo não dá resposta às necessidades sociais e económicas. O modelo económico e social está construído para o enriquecimento rápido dos grandes empresários da ilha. Trabalhadores, pescadores, agricultores e micro, pequenos e médios empresários têm de sobreviver, lutando quase diariamente contra a política regional! Esse é o resultado da rápida acumulação de lucro pelas grandes empresas, que asfixia o desenvolvimento social e económico do concelho. Esta é uma realidade que a CDU recusa, de forma determinada, e contra a qual luta diariamente, na Assembleia Regional!

A alternativa é possível e existe! Mais do que isso: a CDU sabe que essa alternativa é necessária e urgente. Para combater a pobreza, é preciso distribuir de forma justa a riqueza gerada, aumentando salários e rendimentos. Para dinamizar a economia da Lagoa, é preciso apoiar a produção (pescas, agricultura e pequena indústria).

A Lagoa é um concelho de trabalho. Os Lagoenses querem trabalhar, mas querem trabalho digno, com salário e direitos. Querem que o seu estudo, trabalho e esforço sejam recompensados. Querem que as suas famílias não passem fome. Não merecem estar asfixiados com despesas e falta de apoio à sua produção. Não há economia saudável quando os rendimentos da maioria dão para 20 dias, mas o mês tem 30…

A CDU propôs, várias vezes, obras no Porto dos Carneiros, sempre recusadas pela maioria absoluta do PS. Foi por nossa proposta que foi aumentada a verba do Fundopesca, mas o governo recusa-se a ativá-lo atempadamente e a atribuir essa verba aos pescadores e armadores quando querem ir para o mar, mas não podem.

O concelho está envelhecido e faltam incentivos para fixação de jovens. Em particular, este é dos concelhos com rendas mais caras, o que agrava a pobreza. As poucas propostas que a CDU conseguiu que fossem aprovadas na Assembleia Regional não são cumpridas pelo Governo – como o Centro Intergeracional da Lagoa, com equipamento informático e condições para estudar, trabalhar e conviver, mas que o Governo Regional deixou ficar no papel, mesmo sendo de custos muito reduzidos. Assim se impedem os jovens de construir o seu Projeto de Futuro no concelho!

As maiorias absolutas têm asfixiado a Lagoa, dificultando o desenvolvimento económico e social, primeiro, com o PSD, agora com o PS. A resposta passa pelo reforço da CDU em votos e eleitos. Pela nossa atividade, o voto na CDU contará para lutar por esse desejado e possível desenvolvimento, ao mesmo tempo que não contribui para as maiorias absolutas. O voto na CDU garante a apresentação de propostas para o concelho: para o aumento dos rendimentos; para melhores condições para as pescas e agricultura; para os manuais escolares gratuitos; para aumento do salário mínimo, da remuneração complementar e os complementos de pensão e abono de família. Garante que cada um de nós possa dizer que a Lagoa é um concelho onde é possível uma vida melhor! Por isso, no dia 25, o voto útil é na CDU. Com toda a confiança!


O Diário da Lagoa convidou os 13 partidos candidatos às eleições legislativas dos Açores a expressarem as suas ideias aos leitores.

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário