Operário ergue a taça de campeão dos Açores com o melhor treinador da competição

© HENRIQUE BARREIRA

A entrega da taça de campeão dos Açores e das respetivas medalhas aos jogadores aconteceu ontem, dia 25 de abril, no campo João Gualberto Borges Arruda, no Rosário, Lagoa, sendo esta a quarta vez na história do clube que o Operário sobe de divisão.

A cerimónia da entrega do troféu aconteceu à porta fechada e sem a presença de público devido às restrições impostas pela pandemia. O treinador do Operário, Emanuel Simão, venceu o título de melhor treinador da competição, atribuído pelo organização da prova. Ao Diário da Lagoa, o técnico considera que a época que agora terminou “foi muito boa, mesmo que muito atípica, com nove vitórias, três empates e uma derrota”. Sobre o troféu pessoal que conquistou, Emanuel Simão diz que “só foi possível graças à equipa técnica” a quem agradece. 

Este é o primeiro título de Paulo Juromito que assumiu as funções de presidente do Operário há um ano e meio. “Isto é tudo atípico, um ano em que todos nós estamos a aprender a viver com esta situação epidemiológica. Em algumas alturas foi muito complicado organizarmo-nos mas correu bem”, assegura o responsável pela direção fabril.

Com a suspensão do Campeonato de Futebol dos Açores, o Operário foi declarado vencedor da competição. Na cerimónia de entrega dos troféus, estiveram presentes o presidente da Associação de Futebol de Ponta Delgada, o presidente da Associação de Futebol da Horta, um representante da Câmara Municipal de Lagoa, um elemento da claque Fúria Fabril e a direção do Operário.

DL

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário