Opinião: O outro lado do mundo – “Silly season” todo o ano (2)

 

Opinião - Tiago Furtado

Depois de uma semana de intenso calor, com humidade a rondar os 90%, preparemo-nos para uma viagem pelo mundo com paragens no Pico, Malta, França, Canadá e pelo mundo da tecnologia.

Se aqui em São Miguel a malta se tem queixado da humidade, na ilha do Pico a conversa é outra. Esta semana aquela bonita ilha entrou para o livro de recordes do Guinness. A partir desta semana a popular dança Chamarrita faz parte daquele famoso livro graças à participação de 544 bailadores que fizeram uma roda gigante permitindo alcançar o recorde mundial na vertente de dança de folclore.

A próxima paragem leva-nos ao mundo da tecnologia com a notícia que tanta gente esperava. Finalmente já existe uma forma de eliminar um e-mail que foi enviado para a pessoa errada ou com o conteúdo errado, ou nas piores das hipóteses as duas coisas. A Google, através do seu serviço Gmail, anunciou que inclui uma nova funcionalidade o Undo send button. Com esta nova funcionalidade os utilizadores daquele serviço podem definir o tempo para cancelar o envio de um e-mail. 5, 10, 20 ou 30 são os minutos que podem fazer a diferença e evitar uma humilhação ou até um despedimento. A funcionalidade até é simples, o e-mail só é enviado após o tempo definido e enquanto decorrer este tempo o utilizador dispõe do botão de cancelamento. Seja como for convém sempre confirmar se o destinatário e/ou a mensagem é o que se pretende.

Por falar em tecnologia, de França chega também uma novidade em termos de tecnologia ao serviço dos banhistas.  A empresa Spinali Design criou um biquíni que pode ser composto por uma ou duas peças e tem, incorporado, um dispositivo que envia um alerta através de um “smartphone” a informar que o tempo de exposição solar foi atingido aconselhando a colocação de mais protector solar ou a procurar uma sombra. A mesma empresa já informou que irá desenvolver um mecanismo semelhante para crianças com uma aplicação adicional, um GPS na eventualidade da criança se perder. Os preços dos biquínis variam entre os 150 e 200 euros.

De malta uma história absolutamente surreal. Um casal italiano tentou apanhar um avião, mas de forma errada. Matteo Clementi e Enrica Apollonio ficaram presos no trânsito quando estavam a caminho do aeroporto de Malta, o que os impediu de fazer o check-in. Segundo o Daily Mail o casal de 26 e 23 anos respectivamente passaram a segurança e conseguiram chegar até à porta de embarque, no entanto não tiveram sucesso, o avião já tinha os motores ligados e as escadas removidas. Segundo o mesmo jornal, Enrica celebrava o 23º aniversário e queria passá-lo com a família, mas acabou por celebrar na prisão, onde ficaram retidos dois dias e multados em 2.329 euros. O Aeroporto de Malta (MIA) explicou, em comunicado, que “os passageiros forçaram uma porta de emergência da área de partidas e não uma porta de segurança”. “As ações do casal italiano ficaram fora do controlo do aeroporto, não tendo resultado de nenhuma negligência do comportamento do staff de segurança (…). O aeroporto lamenta que as férias em Malta tenham acabado desta maneira, mas lembra os passageiros que a segurança é de extrema importância em qualquer aeroporto e que este incidente não pode ser tratado de ânimo leve”.

Para terminar, o “Prêmio Jackpot” vai para: Peter McCathie. Este Canadiano dever ser o  homem mais sortudo que existe não só no seu país natal, mas também em todo o mundo, já que foi capaz de contrariar as mais pequenas probabilidades que existem. Vamos por partes, aos 14 anos de idade estava a pescar tranquilamente num barco quando foi atingido por um relâmpago. Recentemente, ele e uma colega de trabalho resolveram apostar numa lotaria, a Atlantic Lotto 6/49, e ganharam um prêmio no valor de um milhão de dólares canadianos. Assim que esta notícia tornou-se pública  um professor de matemática resolveu fazer o cálculo das probabilidades dos eventos, assim sendo, a probabilidade de um canadiano ser atingido por um relâmpago é de uma para um milhão, a probabilidade de vencer a  Atlantic Lotto 6/49 é de uma para cerca de 14 milhões. Ora, a probabilidade de passar os dois eventos, segundo o matemático, é de uma para 2,6 trilhões. Peter McCathie deve ser o azarado com mais sorte do mundo.

Opinião: O outro lado do mundo – “Silly season” todo o ano

Opinião - Tiago Furtado

O calor faz-se sentir, toda a gente pensa em férias; é verão! Mas, com a chegada desta estação do ano abre-se espaço para a chamada “silly season”, termo utilizado para definir um tipo de jornalismo que se baseia basicamente em transmitir notícias sem sentido e que, em condições normais, não fariam as manchetes de jornais, rádios e televisões. Em teoria seria assim, na pratica ė outra coisa.

Ora, a verdade é que vivemos ano inteiro em silly season e de todo o mundo chega-nos historias que ficamos espantados, para não usar uma palavra mais corriqueira, com as “proezas” que o ser humano consegue cometer. Por isso, aproveitando o momento convido o leitor a fazer uma viagem pelo mundo, o outro lado do mundo.

E que tal começar-mos pela Malásia, cidade de Seri Kembangan? De lá chega aquela que provavelmente será considerada a maior não burla da história. Confuso? Deixo para si a definição da seguinte historia como burla ou não. Segundo o “The Star” (jornal malaio), um homem ficou revoltado após comprar um dispositivo que prometia aumentar uma certa e dita parte do seu corpo . O homem, identificado apenas como Ong, recebeu na sua caixa de correio electrónico, aquilo que para nós ė “spam”,mas para ele verídico, um email a publicitar um remédio milagroso. Todos nós já recebemos um “enlarge your P*n*s”, para Ong, e por razões que desconhecemos, esta era uma solução importante a tomar. Bom, depois de gastar 450 ringgits malaios (cerca de 106€) é de esperar uns dias, Ong finalmente recebeu na sua casa a tal encomenda que tanto ansiava; a tal que o iria fazer animar. No interior um remédio alternativo? Uma pomada? Loção? Receita? Máquina? Nada disso. Nada! Ong recebeu uma lupa, sim uma lupa com uma única instrução que dizia ” não usar sob a luz solar”. Há que louvar o sentido cômico do burlão, se o assim podemos chamar. Francamente, uma lupa aumenta ou não aumenta? Posto isto nada mais a acrescentar, apenas referir que Ong deu entrada, na “DECO” da Malásia uma queixa contra o burlão anônimo. Mas dificilmente irá reaver o valor, uma vez não existir faturas nem registos…apenas um orgulho ferido.

Em Inglaterra, terra da sua Majestade, um par de cuecas pode chegar até aos 17.200 euros. Calma, não é fruto da crise, nem da Grécia. Feitas de algodão, brancas e com uma cintura de 114 centímetros foram adquiridas por um colecionador privado num leilão da Chippenham Auction Rooms, em Wiltshire. Que cuecas serão estas para despertar tanta curiosidade de modo a que alguém gaste mais de 17 mil euros? Resposta, pertencia à rainha Vitória que governou os destinos da Inglaterra entre 1819 e 1901 naquele que é considerado um dos maiores períodos de governação marcados por grandes desenvolvimentos industriais e expansão do império britânico. Ora, desta notícias duas coisas a reter: 17.200 euros e 114 centímetros de cintura.

Da próxima paragem, E.U.A, duas notícias que nos fazem pensar “Epá, está bonito, está”. A primeira aconteceu numa meia-maratona em Atalanta, onde o primeiro classificado venceu com apenas nove centésimos de segundo. Scott Overall venceu porque o segundo classificado, Ben Payne, que até ia na frente a poucos metros da meta, decidiu abrandar a corrida para festejar e acabou por ser ultrapassado por Scott. A segunda notícia aconteceu numa sala de teatro em plena Broadway. Uma pergunta: não vos irrita quando estão no cinema ou num sítio onde é suposto haver silêncio ter alguém a atender um telemóvel? Pois bem, o que aconteceu foi mais ou menos isso. Durante a peça “Hand to God”, uma comédia que está a ter sucesso, um tipo estava na plateia e o seu telemóvel ficou sem bateria, que azar, sobretudo quando se está no teatro. Sem meias medidas o homem levantou-se e sorrateiramente dirigiu-se ao palco, subiu (relembro que a peça já tinha começado) e decidiu ligar o carregador a uma tomada que se encontrava no cenário. Segundos depois e perante a estupefacção da plateia e dos próprios actores o homem percebeu que a tomada fazia mesmo parte, mas MESMO! do cenário, ou seja não estava ligada a lado nenhum.

A procura pela beleza e aumento dos preços da gasolina podem estar relacionados? Sim, pelo menos tendo em conta uma nova tendência no Azerbaijão. Em Baku há um spa que acredita ter encontrado o método mais avançado para o tratamento de várias doenças. Não usam leite, algas, lama, chocolate nem vinho, mas sim crude, sim petróleo em estado natural. O médico Hashim Hashimov afirma que este método “pode curar até 70 problemas de saúde, incluído impotência e que esta prática remonta ao século VI e tem efeitos medicinais bem comprovados” No entanto os avisos para as substâncias cancerígenas do crude e para o facto deste centro utilizar o mesmo petróleo para todos os banhos não tem retirado a procura por este novo método.

E é com esta imagem de pessoas submersas numa pasta negra que terminamos a nossa viagem ao outro lado do mundo. Agradeço a sua companhia e até à próxima viagem.

Por: Tiago Furtado

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário