Portugalia Marketplace em Fall River volta a abrir portas à tradição do Presépio da Lagoa

Presépio lagoense é uma referência do Natal açoriano há 22 anos nos Estados Unidos da América. Assim como na América não pode haver Natal sem uma Árvore, nos Açores também não pode haver Natal sem um
Presépio e… uma árvore também

Roberto Medeiros

Se há tradição que eu aprendi nos Estados Unidos com os americanos é que não pode haver um presépio sem uma árvore de Natal. Enquanto pensava no que iria escrever nesta crónica para a edição de Natal para o Diário da Lagoa lembrei-me da importância que os americanos dão à árvore na quadra natalícia. Eles fazem uma abordagem interessante que não me importo de partilhar convosco.

Pensem numa árvore de natal como uma história que estão a viver ou que querem entrar. Um fio de luzes ilumina o nosso caminho. Cada lâmpada é um ponto do enredo ou um evento da nossa vida. Os enfeites são as personagens e conceitos que dão personalidade à Árvore. E o anjo é o nosso ponto de vista claro, lá no alto, que nos deixa espreitar a vida dos outros. Restam as prendas na árvore. Elas são o que cada pessoa retira daquilo que criamos, aquilo que lhes damos.

Pensem agora num presépio de natal como uma história que estão a viver ou que querem entrar. São José a Virgem Maria e o Menino. Em sua volta, a vaquinha e o burrinho e uma estrela que ilumina o caminho dos reis magos e dos crentes católicos. Cada casa, igreja e procissão, moinho e seu moleiro ou monumento é um ponto de enredo que faz parte da nossa vida. Os bonecos ou figurado na sua função ou atividade são as personagens e conceitos que dão personalidade ao Presépio. E o anjo é também o nosso ponto de vista claro, lá no alto, por cima da gruta, que nos deixa espreitar a vida dos outros. Restam as prendas por baixo da árvore também. Elas são o que cada pessoa retira daquilo que criamos, aquilo que lhes oferecemos.

Portugalia Marketplace, em Fall River, EUA, inaugurou o presépio da Lagoa no passado dia 23 de novembro © D.R.

A Portugalia Marketplace em Fall River já inaugurou o presépio da Lagoa no dia 23 de novembro, revivendo a tradição natalícia. Segundo o jornalista Augusto Pessoa “é o que se pode considerar uma obra de escultura, num trabalho de um grande profissional Gualberto Cordeiro. Neste Natal de 2021, a sua deslocação aos EUA, com RoberTo Medeiros, que foi o grande impulsionador do reviver desta tradição nos EUA com a colaboração do emigrante lagoense José António Pires, radicado em Fall River”. O presépio da Lagoa, que passará a deslumbrar todos aqueles que visitarem a Portugalia Marketplace pela época natalícia estará em exposição a partir do dia 23 de novembro.

Numa edição do Portuguese Times de New Bedford, Augusto Pessoa aconselha os seus leitores: “Vá com tempo. Admire o detalhe das casas que constituem as aldeias. As janelas na esferovite deixam ver as cortinas a iluminação e as mobílias. O detalhe é impressionante. Por fora e por dentro das casas. A tinta/cola transforma a esferovite em blocos de construção da residência, onde uma vez e desta vez o pincel, dá pinceladas de saber dando cor ao branco do material. Aqui existe o conhecimento da mistura das tintas, para dar o tom de telha, dos ombreais das portas, da parede. Aqui há mestria e conhecimento. A freguesia, ou melhor as freguesias surgem entre os montes e vales.

Estamos no Vale das Furnas. Igrejas, casas apalaçadas, casas humildes. Tudo feito com a mesma perfeição do resto de todo o presépio. No topo, está a gruta. São José a Virgem Maria e o Menino. Em sua volta, a vaquinha e o burrinho. Os reis magos, completam a cena. É este o presépio da Lagoa que pode ser observado neste natal de 23 de novembro a 10 de janeiro de 2022 na Portugalia Markeplace, na cidade de Fall River.

Símbolos de Natal no meu concelho de Lagoa

O Natal é celebrado nos quatro cantos do mundo, mas de forma diferente de país para país. Mesmo em Portugal os símbolos de Natal têm mudado de região para região e até de concelho para concelho. Também nos Açores o Natal está a ganhar novos símbolos e as novas gerações estão a adotar culturas doutros países em detrimento das nossas tradições natalícias antigas locais e genuínas.

Numa entrevista de rua realizada em 2019 no arquipélago no período de Natal, um jornalista questionou alguns jovens açorianos, quais eram os seus símbolos de Natal? A «árvore de natal», responderam uns e o «pai natal» responderam outros. Na verdade, aqueles são os símbolos de natal das grandes metrópoles dos Estados Unidos, Canada e de muitos outros países, com exceção nalguns países europeus, como Itália, França e Portugal, ou Israel por exemplo, onde o Presépio ainda mantém seu lugar de destaque. Felizmente os símbolos de Natal na Lagoa mantém-se com a tradição fiel ao “ Presépio”.

De resto, na Lagoa, os lagoenses convidam os familiares, os amigos ou o público para irem ver o seu «quarto-do-presépio» coisa típica e de tradição deste concelho desde sempre! As famílias disponibilizam o seu quarto de cama ou de sala, portanto, um espaço nobre da casa para realizarem o seu presépio pelo Natal.

Com a fundação de fábricas de louça na Lagoa onde o barro era cozido, vidrado e pintado, na vila da Lagoa, na segunda metade do século XIX [1862] dá-se a expansão e aperfeiçoamento dos bonecos de presépio, que passam a ser produzidos com a técnica de molde. Os bonecreiros lagoenses continuam a dedicar-se, com empenho e preciosa habilidade, à produção de “bonecos de presépio”, contribuindo assim a Lagoa para manter viva uma das mais belas demonstrações da religiosidade do povo açoriano.

É por isso que proliferam no concelho de Lagoa exposições de Presépios, da Atalhada à Ribeira Chã com destaque para as do Núcleo Museológico do Convento dos Frades, na freguesia de Santa Cruz da Lagoa.

No concelho de Lagoa existe muito orgulho pela sua tradição bonecreira de tal forma que se vem expandindo, com muito sucesso, esta tradição com exposições anuais de «Presépios da Lagoa» desde 1996 em Toronto, no Canadá e desde 1999 junto das comunidades emigrantes dos Estados Unidos e de 2014 até hoje venho realizando anualmente exposições do Presépio da Lagoa na Portugalia Marketplace na cidade de Fall River graças ao apoio de Fernando Benevides, seu proprietário, um promotor das tradições açorianas nos EUA.

Crónica publicada na edição impressa de dezembro de 2021

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário