“Potencial marítimo tem de passar das palavras aos atos”

DUARTE-FREITAS-GRACIOSA-2JUN2015

Duarte Freitas assegurou, este sábado, no Faial, que o Mar “será uma prioridade para os deputados sociais-democratas açorianos na Assembleia da República, de forma a que constitua um verdadeiro potencial económico gerador de riqueza e não, como até aqui, apenas gerador de discursos políticos”.

O presidente do PSD/Açores, que falava na cidade da Horta, durante a apresentação da lista de candidatos do partido à Assembleia da República, deixou, por isso, o compromisso de “lutar para que seja reconhecido aos Açores o seu papel na gestão do mar e dos nosso recursos marinhos e de lutar pelo aproveitamento de todo o potencial do Departamento de Oceanografia e Pescas”.

O líder do PSD/Açores salientou, ainda, a importância da próxima legislatura e explicou que os deputados sociais-democratas açorianos “estarão 100 por cento disponíveis para trabalhar com os outros deputados dos Açores para apresentar uma proposta conjunta de aprofundamento e aperfeiçoamento da Autonomia Política na Constituição da República Portuguesa”.

Segundo Duarte Freitas, é também desejável que “este trabalho de diálogo seja alargado a um aprofundamento do relacionamento com os deputados eleitos pela Madeira para uma defesa comum dos interesses das Autonomias”.

E acrescentou: “Não faltam matérias onde nada conquistaremos mantendo o distanciamento do passado. Os Açores e a Madeira estão afastados há demasiado tempo e isso tem penalizado a defesa das Autonomias a nível nacional”.

O presidente do PSD/Açores assegurou, igualmente, o compromisso de “proceder a uma profunda alteração da forma como tem sido exercido o mandato de deputado à Assembleia da República”.

Para Duarte Freitas, “o povo dos Açores tem de saber quem são os seus deputados e de ter conhecimento do que eles fazem em representação e defesa das nossas ilhas”.

O presidente do PSD/Açores recordou que as próximas legislativas nacionais não se destinam apenas a escolher os deputados regionais, mas também a decidir sobre o futuro de Portugal: “As próximas eleições legislativas permitirão evitar o regresso aos tempos dos governos socialistas de José Sócrates e de António Costa, que levaram Portugal à bancarrota. Hoje, nenhum português dúvida da tarefa que impendeu sobre o governo de Passos Coelho e do grande trabalho que foi feito nos últimos quatro anos para retirar Portugal da situação de insolvência e de más contas públicas em que se encontrava”, disse.

DL/PSD

Categorias: Sem categoria

Deixe o seu comentário