Projeto Hexagone reforça dinâmicas de cooperação territorial até 2022

A Diretora Regional dos Assuntos Europeus destacou a importância da prorrogação do projeto ‘Hexagone’ até 2022 para o reforço da dinâmica de cooperação entre os seus parceiros.

Segundo Célia Azevedo, que falava à margem da reunião de coordenação deste projeto, no âmbito do programa de cooperação territorial MAC 2014-2020, isto “leva os parceiros a, necessariamente, pensar, de uma forma estratégica as fases seguintes do projeto até 2022 e as ações a desenvolver conjuntamente”.

A governante salientou ainda o facto de esta reunião ocorrer num momento em que houve “uma alteração substancial” no projeto, com a entrada, após as respetivas eleições regionais, de novos responsáveis dos governos das Canárias e da Madeira, o que pode imprimir uma nova dinâmica ao projeto.

A Diretora Regional referiu também a “necessidade de definir, no novo período de programação 2021/2027, o papel a desempenhar por este projeto estratégico”, considerando que “deve ser capitalizada a experiência e as redes estabelecidas no âmbito deste projeto ao serviço de novos projetos para o próximo período de programação”.

Esta reunião de coordenação, que reúne os parceiros europeus do projeto (Açores, Madeira e Canárias), tem lugar depois de ter sido aprovado um conjunto de projetos no âmbito da 2.ª convocatória do MAC 2014-2020, que serão considerados no sentido da possibilidade de promoção de uma concertação entre o FEDER e o FED ou outras linhas de financiamento europeu.

Nesta reunião, além de Célia Azevedo, participaram, em representação do Governo da Madeira, a nova Diretora Regional dos Assuntos Europeus, Fernanda Cardoso, e, em representação do Governo das Canárias, a Diretora Geral dos Assuntos Económicos com África, Nasara Abu, que tomaram posse recentemente na sequência de eleições nos dois arquipélagos.

O ‘Hexagone’ é um projeto estratégico aprovado no âmbito do programa MAC 2014-2020 – orçado em cerca de um milhão de euros e comparticipado pelo FEDER em 85% – que envolve parceiros europeus dos Açores, Madeira e Canárias e parceiros não europeus de Cabo Verde, Senegal e Mauritânia.

Com este projeto pretende-se aumentar a cooperação entre as regiões europeias e os países não europeus que o integram e, por outro lado, desenvolver competências que possibilitem a concertação entre o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), o Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED) e outras linhas de financiamento europeu.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário