Rabo de Peixe com cordão sanitário até 13 dezembro

FOTO DL

O cordão sanitário na vila açoriana de Rabo de Peixe, em vigor desde o dia 3, foi esta segunfa-feira, 7 de novembro, prolongado até ao dia 13, resultado do “elevado potencial de transmissão comunitária ativa” de covid-19 naquela freguesia do concelho da Ribeira Grande.

Em nota à imprensa, o Governo dos Açores realça que, com esta decisão, permanece “proibida a circulação e permanência de pessoas na via pública na freguesia de Rabo de Peixe, exceto para deslocações necessárias e urgentes”, previstas legalmente.

“Com base nesta decisão, é determinado o encerramento de todos os estabelecimentos de ensino localizados na referida freguesia, de todos os estabelecimentos de restauração, bares e outros estabelecimentos de bebidas, com ou sem espetáculo e com ou sem serviço de esplanada, assim como o cancelamento de todos os eventos de natureza cultural ou de convívio social alargado”, prossegue o texto do executivo açoriano.

Por freguesias, a vila piscatória de Rabo de Peixe, com cerca de 10 mil habitantes, é a que regista mais casos de covid-19 nos Açores, tendo os seus habitantes sido testados nos últimos dias, naquilo que foi definido pelo presidente da Junta de Freguesia como uma “megaoperação”.

Em nota à imprensa, a autoridade frisa que o resultado decorre de 563 análises realizadas nos dois laboratórios de referência da região e do rastreio em massa que decorreu em Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, que “por si só apurou cinco novos casos positivos”.

Lusa/DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário