Representante de empresários da Lagoa pede alteração de horários para restaurantes

© D.R.

O presidente do Núcleo de Empresários da Lagoa (NELAG) apelou hoje ao Governo regional dos Açores para que altere as medidas de contenção da covid-19, alegando que metade dos concelhos de São Miguel poderá ter de encerrar os restaurantes às 20:00.

“Não é um bom cartão de visitas não ter restauração num destino que se diz seguro, para ter um jantar condigno. Parece-me um contrassenso: destino seguro com restaurantes inseguros”, afirmou o representante dos empresários do concelho da Lagoa, da ilha de São Miguel, Luciano Melo.

O empresário falava na ilha Terceira, à margem da assinatura de um protocolo com a Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo.

O executivo açoriano atualiza as medidas de contenção da pandemia de covid-19 semanalmente, consoante o número de novos casos de infeção por SARS-CoV-2 registados num período de sete dias.

Os concelhos são classificados em cinco níveis de risco, sendo que nos dois mais elevados (médio alto risco e alto risco) os restaurantes têm de encerrar às 20:00 e no mais elevado os estabelecimentos de bebidas estão proibidos de funcionar.

Até sexta-feira, apenas o concelho da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, está sujeito a medidas de alto risco nos Açores e o de Ponta Delgada, na mesma ilha, a medidas de médio alto risco.

No entanto, já na semana passada se tinha registado um aumento de casos de infeção no concelho da Lagoa, que só não ficou sujeito a medidas de alto risco, porque a resolução do Conselho de Governo de 11 de julho, aplicada por um período de duas semanas, não permitia uma subida dos níveis de risco.

Na véspera de ser anunciada a atualização dos níveis de risco para os Açores, Luciano Melo apelou aos decisores políticos açorianos para que “ponderem bem” as medidas a aplicar aos restaurantes.

“Ponderem bem o que vão fazer na quinta-feira para que São Miguel não seja confrontado com um cenário em que ninguém pode jantar a partir das 20:00”, alertou, alegando que possivelmente Lagoa e Ribeira Grande ficarão em alto risco e Ponta Delgada em médio alto risco, a partir das 00:00 de sábado.

O empresário defendeu que os espaços de restauração cumprem as regras de segurança impostas para prevenção de infeções por SARS-CoV-2, criticando o horário de encerramento previsto nos níveis mais elevados de risco.

“Os restaurantes não são inseguros. Os restaurantes têm vindo a pagar por desmandos de festas particulares, de comunhões, batizados, casamentos, que nada têm a ver com o escrupuloso cumprimento que os restaurantes fazem das normas covid”, frisou.

Lusa/ DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário