“República tem de salvaguardar setor das Pescas tendo em conta especificidades dos Açores”, defendeu João Castro

Joao Castro candidato PS PEscas

O candidato do PS/Açores às próximas eleições legislativas, João Castro, defendeu a necessidade do Governo da República criar melhores condições para o setor das pescas, nomeadamente defendendo os interesses dos Açores junto das instâncias europeias.

João Castro reuniu com a Associação de Produtores de Atum e similares dos Açores (APASA) na cidade da Horta.

“O setor das pescas oferece grandes oportunidades mas isso obriga a um trabalho e a uma atenção permanente por parte dos responsáveis, nomeadamente do Governo da República, face à realidade regional.

O candidato do PS/Açores defendeu que é preciso “lutar na Europa para que não seja implementada quota à pesca do bonito”. Alertou também para que “se evite a utilização de instrumentos agregadores de pescado, designados por FADS, referindo-se concretamente ao atum, cuja utilização indevida por alguns países, está a alterar as rotas migratórias com consequências nefastas para os pescadores açorianos; este é um combate que deve ser travado por Portugal enquanto Estado-Membro, no plano europeu”.

Para o socialista, estes objetivos “só serão atingidos com uma governação da República próxima dos problemas, próxima dos Açores, que entenda, e se empenhe na defesa de especificidades regionais, o que não se tem verificado até ao momento.

Só desta forma poderão estar a defender os interesses açorianos, contribuindo ativamente para um desenvolvimento da economia e para a redução de políticas de austeridade que constrangem a nossa economia e a sua capacidade de gerar postos de trabalho, refere o candidato.

DL/PS

Categorias: Sem categoria

Deixe o seu comentário