Ribeira Grande encerra espaços culturais e decreta serviços mínimos

FOTO DR

Em comunicado, a Câmara Municipal da Ribeira Grande justifica as medidas com a evolução epidemiológica da covid-19 no município.

Ao abrigo do Serviço Municipal de Proteção Civil, escreve a autarquia, decidiu decretar, a partir de 9 de novembro, por tempo indeterminado e até anúncio de medidas em contrário, os serviços mínimos nas várias divisões da autarquia; recomendar aos munícipes que recorram presencialmente ao serviços da autarquia apenas em casos de força maior; encerrar, de imediato, por tempo indeterminado e até anúncio de medidas em contrário, todos os espaços culturais (biblioteca, arquivo, museus municipais e teatro) e encerrar, de imediato, por tempo indeterminado e até anúncio de medidas em contrário, as casas de banho públicas;

A Câmara da Ribeira Grande recomenda que as instituições que tenham ao seu cuidado utentes que pertencem ao denominado grupo de risco, adotem de igual modo medidas preventivas que minimizem o risco de contágio pelo novo coronavírus.

Todos os serviços camarários mantêm-se em funcionamento, apelando a autarquia para que os munícipes deem preferência ao contacto telefónico. 

“A Câmara da Ribeira Grande agradece a compreensão de todos e a adoção, por parte de cada um, dos comportamentos aconselháveis face ao evoluir da situação, colocando o civismo, a responsabilidade enquanto cidadãos e a saúde pública em primeiro lugar”, indica a nota da autarquia.

Alunos, funcionários e professores da Escola Secundária da Ribeira Grande estão a ser testados à covid-19 não sendo ainda possível apurar quantos estão casos estarão confirmados na comunidade escolar. 

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário